25.4.12

Propriedades

a Décio Sá (in memoriam)

Eu não tenho casa:
aluguel é 30 dias.
A liberdade é pouca:
acaba onde começa a sua.
A propriedade de meu carro é duvidosa:
a obsolescência programada lhe corrói.
Também não tenho amigos:
ritmos de trabalho, de trânsito, de tráfego
- de informações, mercadorias e serviços -
a intensidade da vida moderna os rouba de mim.
Cada poro do tempo se ocupa e me atravessa.
Meu corpo anda à espera de um tiro.

Eu só tenho a palavra.

3 comments:

Leco Vilela said...

Divido o sentimento de só ter a palavra!

Leco Vilela said...

Que bom que gostou do novo layout. É um layout que o próprio blogspot me ofereceu, eu gostei rs

greygardens said...

uma beleza.