30.1.07

Lembrança

Batia o frio soprando gelado na branca janela
Quando ela chegou,
e tomamos café com bolachas.

Falou-me do tempo frio de antes
Dos chãos que pisaram seus pés infantis
Do clima que muda sempre constante
Do quente que morre nas coisas que ficam...

Lembrou cousas há muito esquecidas
Teve saudades do que nunca foi
E confundiram-se-lhe os livros e a vida...

Já te vais, perguntei
Já me vou, adeus...

E não lembramos mais.

2 comments:

Rodrigo Lima said...

boa tarde...

roque said...

Ah, boa noite. Mas aqui é só pra "reclamassão"! Saudações é na segunda porta à esquerda...